Tripetree House

Depois de dois anos reformando nossa casa sobre rodas, trabalhamos por três semanas em algo fixo e nas alturas.

Somos apaixonados por criar e dar um jeito de fazer (quase) tudo o que queremos, reaproveitando e buscando alternativas diferentes. Foi essa qualidade que nos inspirou a reformar com as nossas próprias mãos a Matilda. Antes da última viagem já pensávamos em criar um lugar fixo, para trabalhar, relaxar e quem sabe, morar. Como o “lugar ideal” para executar esse projeto ainda carece de um bom acesso e mordomias como energia e água, para facilitar as atividades, resolvemos aplicá-lo no jardim de casa.
Já fazia alguns anos que pesquisar por cabanas e casas na árvore era uma das nossas atividades favoritas, além é claro da madeira ser um dos nossos materiais favoritos, embora a experiência com ela fosse zero. Foi aí que diversos vídeos no youtube entraram para a lista de favoritos, assim como modelos de casas e ideias para gastar o mínimo possível.

O Local

Escolhemos o próprio quintal da nossa casa como local para executar esse projeto. Como ali no cantinho dele, tinha uma reunião de árvores a ideia foi imediata: vamos fazer uma casa na árvore!

Definir quais árvores fariam parte da construção e como seria o desenho da casinha foi a parte mais difícil, colocar algumas tábuas para ter uma primeira ideia ajudou bastante e depois de duas semanas matutando fomos as compras.

Materiais e Construção

Como ganhamos os caibros da estrutura, essa parte rapidamente foi feita e um sonho antigo foi realizado: enfim compramos uma serra tico tico, quem acompanha a Matilda sabe o quanto já sofremos com o serrote. É surpreendente que quando montamos os quatro pés principais, conseguimos finalmente ver as coisas saindo do papel, percebemos também que seria necessário mais um apoio e que SIM, era possível construir. Animados continuamos a rotina do dia inteiro serrando, pregando, martelando e pensando qual a melhor maneira de fazer o próximo passo.
Assoalho
O compensado se transformou em tábua que se transformou em madeira de encaixe e aos poucos fomos alinhando as ideias, com a praticidade e os materiais que facilitariam a nossa criação. Para cobrir a nossa mini casa escolhemos telhas de fibra de vidro, que além de serem grandes, são transparentes e deixam o sol iluminar, sem nem precisar de qualquer luz de apoio.

Instalando as telhas
Reutilizamos o óleo usado da Matilda para permeabilizar a madeira, junto com Jimo Cupim para evitar a visita indesejada desses amiguinhos. Com a madeira que sobrou criamos as mesas e as prateleiras e reformamos duas cadeiras velhas para compor o interior.

Indo as compras
Matilda Fretes
Produtos para aplicar na madeira
Luvas, máscara, rolinhos e pincel!
Por fim, como escolhemos ter a frente virada para outras árvores, nos inspiramos na casa do casal Nick Olson e Lilah Horwitz e rodamos por ferros velhos atrás de janelas antigas para fazer a fachada. Compramos várias janelas e uma porta, precisamos da ajuda de uma vidraçaria por conta da falta de alguns vidros e criamos também algumas molduras para os espaços que ficaram sem nada.

Matilda Fretes #02

Concluímos!

A construção levou ao todo três semanas, com alguns dias de folga e outros trabalhando até depois do sol se pôr. Por coincidência (e um pouco de sorte), o Germano é vizinho de dois marceneiros que nos ajudaram emprestando alguns equipamentos e dando conselhos sobre a obra, o outro vizinho cuida da vidraçaria e na rua paralela tem a oficina onde pegamos o óleo usado.
Todo o resto foi criação e trabalho nosso, principalmente do Germano, que agora com a obra concluída está usando o local para gerenciar a Tripe Tree, portanto, a casa na árvore foi nomeada de Tripe Tree House. 🙂Confira o vídeo da construção:

0 thoughts on “Tripetree House

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *